Theme Preview Rss

7° Dia - O Amor acredita sempre no melhor

Providencie o seu livro ou tenha uma forma de consulta, leia o desafio do 7ª Dia na integra e anote as suas conquistas

****************************************************************************************************


[O amor] tudo crê, tudo espera. - 1 Coríntios 13:7

Quando eu li o título do desafio eu lembrei: Polyanna e o jogo do contente! Polyanna é o personagem principal do livro, de mesmo título de Eleanor H. Porter, um dos meus preferidos livros de infância. Ela era filha de um missionário e eles viviam de doações, no natal ela pediu uma boneca e ganhou um par de muletas que a pessoa que enviou achou que poderia ser util para alguma das crianças, então o pai de Polyanna pediu que esta pensasse em algo bom sobre aquela situação, mas ela não conseguiu e o pai lhe falou que o bom do presente é que ela não precisava usar as muletas. E Pollyana levou essa lição para o resto da vida, sempre procurar algo de bom nas situações de sua vida, inclusive nas difíceis.

Na nossa vida precisamos ser otimistas e procurar pelo melhor das pessoas e das coisas, nosso cônjuge como nós mesmos e as outras pessoas possuem defeitos, mas no começo do relacionamento esses defeitos eram muito insignificantes, nós víamos as qualidades e o brilho nos olhos. Com o passar dos dias nós deixamos esses itens de lado e focamos nos defeitos e começamos a pensar que não temos alguém especial ao nosso lado, aos poucos esse comportamento vai ficando mais freqüente e chegamos até mesmo a esquecer as qualidades e considerar que a separação e o divórcio são boas opções. O nosso conjuge mudou? Provavelmente não, na maioria das vezes é nossa forma de olhar que muda.

É muito triste pensar que casais perdem tempo ressaltando os defeitos que possuem e falando sobre eles de forma ríspida como se fosse uma disputa entre o mal e o ruim, às vezes os insultos acontecem até mesmo em público. Falar mal da pessoa que compartilha o casamento com você com certeza não ajudará em nada o relacionamento de vocês.

Confesso que aprendi essa lição a duas penas, mas hoje quando converso com meu marido eu procuro sempre falar da situação e não focar nele como fonte dos problemas, costumo falar: “Preciso que você coloque o lixo para fora”, “Aconteceu algum problema para o lixo ter ficado aqui?” ao invés de falar “Seu preguiçoso você não colocou o lixo para fora” ou algo semelhante.

A verdade é que quando você ataca uma pessoa ela se sente no direito de fazer a mesma coisa com você e as ofensas seguem cada vez mais freqüentes e duras e essa rotina de desrespeito e agressão pode destruir o casamento. O amor verdadeiro não usa os defeitos do cônjuge para feri-lo, mesmo que eles existam e sejam ruins de conviver.

O 7ª dia do desafio descreve o comportamento do amor: ”O amor escolhe acreditar no melhor das pessoas. Ele dá a elas o benefício da inocência. Ele se recusa a preencher o desconhecido com suposições negativas. E quando nossas piores expectativas se tornam verdade, o amor faz todo o esforço para lidar com elas e ir em frente. O amor foca no positivo enquanto for possível. É hora de começar a pensar de maneira diferente. É hora de deixar o amor guiar os seus pensamentos e o seu foco. “

O Amor foca no positivo, ou seja, o amor é um expert no jogo do contente, ele sempre espera que tenha uma boa explicação para qualquer dificuldade e procura sempre ver o melhor de cada problema. Que tal praticar de hoje em diante o jogo do contente no seu casamento? E se você não leu "Polyanna", eu recomendo a leitura.


************ Desafio de hoje ***********


Para o desafio de hoje, pegue duas folhas de papel. Na primeira, passe alguns minutos escrevendo coisas positivas a respeito do seu cônjuge. Depois, na segunda folha, faça o mesmo com as coisas negativas. Coloque as duas folhas em um lugar secreto para o próximo dia. Existe um propósito e um plano diferente para cada uma dessas listas. Em algum ponto durante o resto do dia, escolha um atributo positivo e agradeça ao seu cônjuge por ter essa característica.

0 comments:

Post a Comment